Últimas Notícias
Capa / Editorial / Qual seu papel no combate a COVID-19?
Qual seu papel no combate a COVID-19?

Qual seu papel no combate a COVID-19?

Essa é uma pergunta que acredito eu ninguém deve ter feito a si mesmo!

Fazemos parte de uma sociedade que mesmo diante a tanta desgraça, muitos visam tão somente a condição financeira, deturpando o verdadeiro sentido da vida.

O que me levou a escrever este editorial foi a atitude que o Governo do Amazonas teve em relação a cidade de Uberaba, mais precisamente com o povo do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro, uma vez que somos dependentes dos hospitais referência no tratamento da Covid-19 naquela localidade.

No início do ano de 2021 a prefeita de Uberaba Elisa Araújo em um dos seus primeiros atos como chefe do Executivo, aceitou receber pacientes de Manaus com sintomas graves do novo coronavírus, o que naquela ocasião foi motivo de muita discussão e críticas por parte de uberabenses e cidades vizinhas.

Na minha opinião existiu naquela atitude compaixão, amor e respeito a vida, e na vida nada como um dia após o outro.

“Governo do Amazonas doa 6 mil ampolas de anestésicos para o Hospital Regional de Uberaba”

Isso me fez reportar aquele velho ditado, “ATRÁS DE MORRO TEM MORRO”.

A época dos fatos em relação aos “Manauaras”, atendidos em Uberaba no Hospital Regional, a prefeita de Uberaba sofreu várias críticas em ter aceitado paciente de outra localidade com a possível chance dos pacientes conter a no “cepa” da doença a P1.

As críticas a recém chefe do executivo daquela localidade foram intensas e de modo agressivo, mas mesmo diante deste cenário ela manteve seu compromisso e cumpriu com o que sua consciência falava naquele momento.

Os dias passaram, alguns pacientes morreram e outros se curaram e retornaram para suas casas, e a situação no estado de Minas Gerais aumentou cada vez mais chegando ao ponto do Governador Romeu Zema criar uma nova ONDA no Minas Consciente fechando ainda mais o Estado, e a macrorregião do TRIÂNGULO SUL, que se tornou um dos focos da doença, batendo recordes de mortes e internações, ficando impossível o atendimento a todos doentes. Diante disso a falta de medicamentos foi uma tragédia anunciada, uma vez que temos várias informações de pessoas morrendo por falta de tratamento, a própria prefeitura de Uberaba esta semana anunciou 3 mortes por falta de atendimento.

Então! Precisamos ser mais solidários neste momento, respeitando o momento de cada um, sentimentos como compaixão, empatia, resiliência, carinho e claro, muito amor, são essenciais para vencermos esta doença. Todos os dias presenciamos pessoas tentando culpar alguém pela doença, mas o compromisso que cada um deveria ter no enfrentamento não só da Covid-19, mas de outras doenças poucos assumem, na verdade a inversão de valores sempre fez e infelizmente fará parte da vida do ser humano.

Seu papel na sociedade é muito importante.

A doença que se alastrou pelo mundo, graças sempre à ação destruidora do homem contra a natureza, é o ser humano cada vez mais invadindo os espaços naturais destinados aos “animais”.

Precisamos nos preocupar urgentemente com o consumo desenfreado, a destruição recorrente do planeta e as mudanças climáticas. A disseminação do novo coronavírus é resultado direto disso.

É necessário repensarmos nossa estadia na terra, o que queremos para “os filhos dos nossos filhos”? Como seremos num futuro próximo? Valerá a pena viver? São indagações que de agora em diante fará parte do cotidiano de muita gente.

A busca desenfreado pelo poder, faz com as pessoas esqueçam seu papel enquanto ser-humano, existem pessoas que tem tanto dinheiro, e o pior que só pensa em acumular outros tanto, que quando se enxergam, percebem que não sobrou nada e nem ninguém a não ser somente dinheiro.

Carlos Antonio Rodrigues (Bananal)

Comentários