Últimas Notícias
Capa / Esporte / Batizado de capoeira forma Mestre e Grão Mestre em Sacramento

Batizado de capoeira forma Mestre e Grão Mestre em Sacramento

Mestre Eustáquio confere a Betinho a corda de Grão Mestre / Foto: É Notícia (Rogério Oliveira)

Mestre Eustáquio confere a Betinho a corda de Grão Mestre / Foto: É Notícia (Rogério Oliveira)

No ultimo domingo (29), ouve um batizado de capoeira na Escola Estadual Coronel José Afonso de Almeida. O evento reuniu capoeiristas de diversas cidades da região, onde se formou professor, instrutor, contra mestre e mestre. Na ocasião, Carlos Alberto, o Mestre Betinho, recebeu a maior graduação que existe na capoeira, tornado-se Grão Mestre.

O evento ocorreu à tarde, e estiveram presentes diversos mestres com seus alunos que vieram a Sacramento a convite do Grupo de Capoeira Gunga de Ouro, do Mestre Betinho, para o batizado que formou o Mestre Mussum, futuro sucessor de Betinho. O evento contou com a presença do Mestre Mandi de Nova Ponte, Mestre Morcego de Uberlândia, Mestre Eustáquio de Tapuirama, Mestre Petróleo e Peruano de Araxá, Mestre Jiraia de Pedregulho e Mestre Tigre de Uberaba.

Após as apresentações, foi feito duas rodas de capoeira, uma para os iniciantes, formada em sua maioria por crianças e a roda dos graduados. Depois de aquecidos, foi feita uma única roda para dar inicio a solenidade dos batizados. As graduações são entregues de forma hierárquica, primeiros é a vez dos iniciantes jogarem com os mais graduados, onde tentam se defender durante o jogo, que geralmente termina com a queda do graduando, momento este em que é batizado e recebe a corda do mestre e familiar.

Sacramento ganhou mais um corda vermelha, com a graduação do Mestre Mussun, que carrega agora a responsabilidade dessa graduação. Para a surpresa do Mestre Betinho, a Associação de Capoeira de Uberlândia (ASCAU), concedeu a ele a graduação máxima na capoeira, a de Grão Mestre. Inédito para um sacramentano, essa graduação representa a região e a filosofia de um mestre, que deve formar discípulos e ter uma história documentada de trabalho desenvolvido na região e mais de 30 anos de capoeira. “Não é assim de qualquer jeito que se forma um Grão Mestre, tem que ter um currículo, disciplina, conhecimento, uma experiência de vida e ser um exemplo; não beber, não fumar, e ter boa índole”, comenta o Mestre Betinho.

“Para mim é um agradecimento muito grande de um trabalho que a gente vem plantando ao longo de muitos anos e vou trabalhar agora com essa corda de Grão Mestre, que é um grau acima de mestre e se Deus quiser a gente vai conseguir trabalhar muito, fazer muito mais trabalho e projetos, isso da uma força maior.” Finaliza o agora, Grão Mestre Betinho.

A Roda de Capoeira foi registrada como bem cultural pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) no ano de 2008, com base em inventário realizado nos estados da Bahia, de Pernambuco e do Rio de Janeiro, considerados berços desta expressão cultural. Em novembro de 2014, a Roda de Capoeira recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Comentários