segunda-feira , 20 maio 2024

Consciência situacional, atenção plena é mais do que a mente sobre a matéria.

Artigo baseado, nas minhas impressões do curso on line de Steve Tarani – Educador, autor e palestrante. Serviu às comunidades de defesa, aplicação da lei e inteligência dos Estados Unidos por mais de 30 anos como um respeitado especialista no assunto/prestador de serviços em proteção, armas de fogo e táticas defensivas para numerosas agências federais. Embora o curso seja voltado para questões de defesa, mas podemos muito bem aplica-los no esporte. Até por que neste curso havia presente muitos técnicos esportivos, golfe, basquete, tiro.

Conceitos dos Shaolin – O conteúdo é mais importante do que a forma. A forma não é essencial, o conteúdo sim. Não significa que não devemos buscar o melhor condicionamento físico e dominar as técnicas. Descubra vários caminhos, até você se encontrar. Busque a evolução o aperfeiçoamento. Detalharemos mais a frete estes conceitos.

Atenção plena – O termo, atenção plena (mindfulness, em inglês) designa um estado mental que se caracteriza pela autorregulação da atenção para a experiência presente, numa atitude aberta, de curiosidade, ampla e tolerante, dirigida a todos os fenômenos que se manifestam na mente consciente — ou seja, todo tipo de pensamentos, fantasias, recordações, sensações e emoções percebidas no campo de atenção são percebidas e aceitas como elas são

De acordo com o National Library of Medicine National Center for Biotechnology Information – O potencial terapêutico da atenção plena agora está sendo reconhecido e pesquisado em uma ampla gama de ambientes de saúde, incluindo saúde mental. Estar atento pressupõe que aqueles indivíduos cuja consciência não está prejudicada têm uma escolha em que fenômenos eles atendem e como eles agem.

A fluência mental – a prática de permanecer no momento presente – trata-se de manter um estado de consciência, momento a momento, de seus pensamentos, sentimentos, sensações corporais e ambiente circundante, percebidos pelos sentidos, através de sua mente. A prática da atenção plena é transcultural e abrange a linha do tempo da antiguidade até os dias atuais.

Estar atento oferece inúmeros benefícios em toda a ampla gama de soft skills (habilidades interpessoais aquelas habilidades que não requerem o uso físico do corpo, como tiro ou táticas defensivas) quando aplicadas à segurança pessoal na prevenção, mitigação e defesa contra uma ameaça ativa ou potencial.

Diz-se que, embora seja benéfico aprender com os próprios erros, é muito mais desejável aprender com os erros dos outros. Acostume-se sempre fazer o Breafing e Debriefing seja de um treino, competição ou mesmo ações. E mantenha as coisas simples.

Briefing é um conjunto de informações fundamentais para a execução de uma tarefa. Já o Debriefing é uma ferramenta que facilita a aprendizagem por meio da experiência.

Estar atento em termos de soft skills é aplicar sua mente ao seu ambiente. A consciência situacional, um elemento básico da defesa, proteção e do esporte, é a medida proativa por

excelência dos profissionais. No entanto, executar a ação física isolada de colocar seus olhos em algo em seu ambiente imediato não significa que você tenha de alguma forma recebido ou processado informações relevantes recebidas. Considere, por exemplo, olhar para o relógio para descobrir que horas são, apenas para olhar para o relógio uma segunda vez porque você não conseguiu registrar as informações essenciais visadas na primeira vez.

Vantagem em se manter alerta – Estar alerta e consciente é fundamental para derrotar alguém ou algo com o qual você está competindo, ou para conseguir muito mais, do que eles ou de sua performance.

Nas palavras de Steve Tarani: a consciência é o subproduto da observação atenta. É a moeda que lhe compra tempo. A vantagem tática da atenção plena aqui é tripla: a primeira vantagem é aquela que lhe dá mais tempo e também mais opções e oportunidades para resolver o problema tático. Os agressores no início de um evento indesejado sempre têm a iniciativa combativa (eles determinam quando ocorrerá, quem será o alvo, onde acontecerá e assim por diante), o que o coloca atrás da curva ação-reação. Seja em um combate ou competição

Segunda vantagem é que a consciência atenta o move para mais perto da frente da curva de poder de ação/reação e retoma essa iniciativa fazendo com que o agressor reaja a você. Eliminar ou atenuar o elemento surpresa, por exemplo, faz com que o predador repense seu(s) objetivo(s) inicial(is) e modifique seu planejamento.

Terceira vantagem é que a atenção plena fornece o alerta mais precoce possível para o surgimento de uma situação potencialmente prejudicial. Quando se trata de reconhecimento de ameaças ou identificação de indicadores de ameaças em potencial, o avisado vale por dois. O observador atento não tem maior capacidade de alerta antecipado a bordo do que a capacidade de ouvi-lo, vê-lo ou cheirá-lo antes do tempo.

Estar atento otimiza sua consciência, coloca você à frente da curva de poder de ação/reação e fornece o aviso mais precoce possível de uma ameaça em potencial.

Você não pode responder a algo que não pode ver. Você só pode processar informações com a mesma rapidez com que pode receber e registrar essas informações.

Os benefícios da atenção plena são extensos e apoiados pela ciência, pois numerosos estudos e pesquisas, provaram que a atenção plena, traz muitos benefícios psicológicos, físicos e cognitivos. De acordo com a American Psychological Association (APA), o termo mindfulness: tem sido usado para se referir a um estado psicológico de consciência, suas práticas, promovendo a memória muscular, cinestesia e capacidade de aprendizado. Tornando-se um modo de processamento de informações e um traço de caráter. Manter sua atenção plena, promove a consciência metacognitiva, uma maior flexibilidade cognitiva, diminui o seu tempo de ação & reação e aumenta as capacidades de atenção por meio de ganhos na memória de trabalho. (Continua…)

Oswaldo Vasquez Bruno.

*É diretor esportivo da Associação CAC Brasil, árbitro e juiz nacional pela CBTE e internacional pela ISSF, Técnico de Tiro Esportivo pela CBTE, Caçador Esportivo pela Hunter Education – NRA e atleta de tiro esportivo desde 1995. Como atleta, participou de

provas estaduais, nacionais e internacionais nas disciplinas de Trap Americano, Carabina, Pistola e Fossa Olímpica, do Campeonato Brasileiro (CBTE), Copa do Mundo de Tiro (evento teste para os Jogos Rio 2016), Rio 2016 e da Copa Sul-Americana de Tiro Esportivo.

Por Oswaldo Vasquez Bruno* Créditos: Arquivo Pessoal

Sobre Jornal É Notícia

O Jornal a serviço de Sacramento / WhatsApp: 34 9 8423-26 86

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *