sábado , 18 maio 2024

Santo Antônio de Pádua, o grande pregador do Evangelho

Todos os anos no dia 13 de junho, a Igreja celebra a Memória de Santo Antônio de Pádua, um grande homem que viveu sua vida dedicando-se a Deus e ao cuidado dos mais necessitados. Por isso, vamos conhecer um pouco da história deste santo tão amado por todos.

Santo Antônio de Pádua era português, nascido na cidade de Lisboa em 1195. De família muito rica e da nobreza, ingressou muito jovem na Ordem dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho. Fez seus estudos filosóficos e teológicos em Coimbra e foi lá também que se ordenou sacerdote aos seus 24 anos de idade. Nesse tempo, ainda estava vivo Francisco de Assis e os primeiros frades dirigidos por ele chegavam a Portugal.

Empolgado com o estilo de vida e de trabalho dos franciscanos, ingressou na Ordem Franciscana e logo foi enviado para pregar no Marrocos. Na Ordem, vestiu o hábito dos franciscanos e tomou o nome de Antônio, pois seu nome de batismo era Fernando de Bulhões Taveira de Azevedo. Entretanto, seu destino não parecia ser o Marrocos. Por causa de algumas desventuras, Antônio acabou desembarcando na Ilha da Sicília e de lá rumou para Assis, a fim de se encontrar com seu inspirador e fundador da Ordem: Francisco.

Com apenas vinte e seis anos de idade, foi eleito Provincial dos franciscanos do norte da Itália, mas não ficou nesta função por muito tempo. Seu desejo era pregar e rumou pelos caminhos da Itália setentrional, praticando a caridade, catequizando o povo simples, dando assistência

espiritual aos enfermos e excluídos e até mesmo organizando socialmente essas comunidades. Pregava contra as novas formas de corrupção nascidas do luxo e da avareza dos ricos e poderosos das cidades, onde se disseminaram filosofias heréticas.

Após as pregações da Quaresma de 1231, sentiu-se cansado e esgotado. Precisava de repouso. Resolveram levá-lo para Pádua, mas Antônio faleceu na viagem. Era dia 13 de junho de 1231 e Antônio tinha apenas 36 anos de idade.

Ele é venerado popularmente por ser protetor dos casamentos e dos pobres. No Brasil, ele é homenageado numa das festas mais alegres e populares, ocorridas no mês de junho. Antônio é também conhecido pelos seus milagres, tanto que sua canonização ocorreu onze meses após sua morte em 30 de maio de 1232.

Aqui em nossa cidade, temos a Comunidade Santo Antônio que pertence à Basílica do Santíssimo Sacramento e acolhe todos os devotos e devotas que se dirigem até ela para realizar suas orações e participar da Santa Missa. No último dia 13 vários fiéis se reuniram para celebrar a festa do padroeiro, que foi presidida pelo Padre Ricardo Fidélis, concelebrada por mim e por Padre Emmanuel, Missionário Redentorista acompanhado dos noviços e Irmãos da Congregação do Santíssimo Redentor.

Que Santo Antônio interceda a Deus por todos nós, para que nunca nos falte o alimento material e espiritual e sejamos como ele, fiéis a Jesus.

Padre Leandro Santos
Basílica do Santíssimo Sacramento

Sobre Jornal É Notícia

O Jornal a serviço de Sacramento / WhatsApp: 34 9 8423-26 86

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *